O Criadouro de Peixes

Caesio_caerulaurea_(Port_Moresby_Fish_Market)

José era um velho pescador do sul da ilha de Florianópolis. Jucimar lhe devia dinheiro e o velho Zézin – como era chamado – não podia deixar barato. Com sua fala rápida, mesclando as palavras, iniciou a conversa:

– Ju…Ju…Jucimar, tu podes me dizer como é que eu tu me deves há tanto tempo e eu nem pra te cobrar?  – chiava o final das palavras terminadas em “s”. – Visse quantos peixe eu tenho cá im casa? Faço criação dessa manta de peixe já faz algum tempo, sabes?

Cortou a carne com um facão, enchendo o deque de sangue.

– Eles me resolvem todos meus problemas, visse? – usou a faca com mais agressividade – Dos grandes e dos pequenos como tu! – apontou a faca entre os olhos de Jucimar.

Zézin riu expondo o vazio que tinha nos dentes molares enquanto retirava parte da buchada.

– Não precisas ficar com medo, Jucimar. Agora que tais aqui em casa não precisa ficar com medo não. – começou a cortar carne novamente. – Ninguém vai poder nos aporrinhar. Tamo sem ninguém em volta aqui. E agora tu vais ver como é que meus peixe me ajudam na vida, Jucimar.

Zézin então pegou somente o que restava da cabeça de Jucimar e começou a destrinchar. O resto já havia jogado de comida para os peixes, que há anos comem o mesmo tipo de carne.

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s