Debaixo das flores rosadas

Imagem

Era o ponto de encontro do casal desde que se conheceram, ainda pequeninos o suficiente para contar a idade com a palma de uma só mão. Brincadeiras, risos e gracinhas se tornaram toques, sorrisos e gracejos, sob a testemunha velada e confiável daquela esguia e bela árvore.

Assim como as flores rosáceas que resistem ao inverno, a menina esperou seu amor até tornar-se mulher, quando finalmente a guerra findou. Olhou profundamente nos olhos do homem que o menino havia se tornado, e observou sua imagem turva em lágrimas derramadas não somente pela emoção do reencontro, mas pelo horror vivido naqueles anos de juventude, perdidos em fétidos campos de batalha.

Floresceram juntos em uma linda família, onde os dois filhos revezavam qual levaria o pai na cadeira de rodas durante o tradicional passeio aos domingos, quando se reuniam em volta daquela velha cerejeira e escutavam as histórias boas e ruins vividas pelos pais.

Para a árvore havia passado um fragmento de sua longa vida, e como o ciclo sazonal de suas belas flores rosadas, o casal chegou em seu outono, quando a flor do menino se soltou do galho, seguido de alguns meses pela da menina, ambos deixando de existir para que novas flores lutassem durante o inverno e desabrochassem na primavera. Mesmo que por um breve tempo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s