Segunda

Chegou um email.

“Enlarg yor enis”

Ótimo, muito bom para minha auto-estima.

Nem café tem agora, e estou sentindo os ombros em frangalhos, como se tivesse sofrido um ataque a marteladas. Esse computador não ajuda muito também: anti-vírus, anti-spy, propaganda, pop-ups, memória RAM, processador, gigabytes.

Parece que tudo nunca está suficientemente bom para tudo funcionar em ordem.

Pela pequena janela, vejo o sol, e na praça, algumas crianças brincando. Cães por todo lado. São 15:37, e faltam ainda duas horas e treze minutos para que eu consiga me esticar em minha cama, ouvindo os jornais da tevê em abafados tons de blábláblá.

Chefe vem e me entrega uma pilha de coisas a fazer. Meu olho desliza, entreaberto e cheio de olheiras, da cara dele até os papéis, bem lentamente, prevendo um maldito cerão até umas Oito da noite.

Nove horas estou estirado na cama, sentindo o cheiro da televisão. Queimada.
Pelo menos algo saiu da rotina.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s